Desconversas:O "quase" monólogo do porteiro

Papo cabeça

Este artigo faz parte do Desconversas, o maior acervo de papo furado da Internet.

(Há muito pouco tempo atrás, num bairro muito, muito distante existia um porteiro, como qualquer outro à primeira vista, mas se olhado de mais de perto ele continuava a ser um porteiro comum e ordinário, então não sabe-se o motivo de tamanho drama para citá-lo nessas últimas palavras escritas neste site... Após almoçar uma feijoada com ovo e repolho, o porteiro começava a sentir o efeito...)

  • Porteiro: Ô desgraça, mal sentei nessa cadeira que mais parece ter sido recolhida de um aterro sanitário há poucos minutos e bateu uma vontade de cagar violenta, sinto o Dilúvio de bosta estar indo em direção à minha cavidade anal... ops, acho que falei isso alto demais... De qualquer forma, não vejo nenhum morador rodando estas terras áridas e secas, então se eu cagar rapidamente ninguém terá de ficar plantado na frente do portão...

(Mas quando estava pondo os pés em direção à porta dois moradores mostram seus rostos no portão)

Um porteiro...
  • Morador 1: Bom dia Seu Zé!
  • Moradora 1: Oi
  • Porteiro: Quero cagar, quis dizer, bom dia!
  • Moradora 1: Boa cagada, quero dizer, bom dia então...
  • Porteiro: Ufa, essa foi por pouco, mas acho que como estava crente de que iria cagar um pedaço de milho já ultrapassou as barreiras entre o corpo humano e o mundo exterior selvagem... Mas não vai ser agora que irei cagar, um entregador do IFood parece ter sido enviado por Satanás para me atordoar...
  • Entregador do IFood: Bom dia, pedido do apartamento 1232432433212341321º (isso não foi um número aleatório)
  • Porteiro: Desculpe senhor, mas acho que confundiu o Asilo da Batata com o Burj Khalifa.
  • Entregador do IFood: Obrigado por me informar, estou me direcionando para lá então...

(Depois disso o tal entregador do IFood nunca mais foi visto com vida, e nem sem vida, simplesmente sumiu...)

  • Porteiro: Se mais uma pessoa aparecer eu não me importo, cago aqui mesmo...
  • Pessoinha que andou muito para chegar até onde estava: Tem alguém aqui?
  • Porteiro: Aihnirhnaahn (barulho de quem faz força para cagar)

(E então ele cagou, e até hoje o lugar fede a esgoto...)