Bemƒ-vindo(a) à Deƒicropédia

O dado concreto, ou ƒeja, é que nunca anteƒ na hiƒtória deƒƒe paíƒ, ƒe ƒez uma enƒiclopédia livre de conteúdo e que qualquer companheiro pudeƒe editar.

58 332 artigoƒ · 195 176 imaƒgenƒ

Ajuda

Embaiƒada (dotô ƒelƒo Amorim)

Perguntaƒ

Decretoƒ

Mídia doƒ Jornaliƒtaƒ Covardeƒ

Ajude
noƒo intitutoƒ

Artigo Deƒtacado
Capa do jogo.

Paper Mario: The Thousand-Year Door é o segundo jogo da série Paper Mario, ele é exatamente igual o seu antecessor de Nintendo 64 só que com gráficos mais bonitinhos e com mais habilidades de Parkour disponíveis para Mario Mario. Aqui novamente o encanador precisa dar uma de super-herói, aliar-se a alienígenas esquisitos com poderes e sair por aí brigando com vilões psicóticos para salvar o mundo, tudo isso ditado por um enredo com várias pitadas de humor escrachado fora de hora e que se desdobra (literalmente) em cenários coloridos, o jogo é quase um filme da Marvel.

Paper Mario foi considerado por muitos como o melhor RPG pra Nintendo 64 (até por ser o único), e sua mecânica inovadora que consiste em uma mistureba de jogo de plataforma com JRPG fez o jogo vender mais de 276.000 cópias, o que é um feito e tanto, ainda mais considerando que não existem 276.000 pessoas que tem um Nintendo 64. Percebendo o potencial pra encher o bolso, a Nintendo não perdeu tempo em começar a trabalhar numa sequência, que é o The Thousand Year Door. Aqui com medo de acabar cagando com uma bem grande e gorda galinha dos ovos de ouro, os desenvolvedores fizeram questão de deixar o jogo bem parecido com Paper Mario 64, na verdade este jogo aqui é quase que a mesma coisa que o seu antecessor, até os parceiros possuem as mesmas funções e são das mesmas espécies, a única diferença é que, como foi lançado pro Game Cube, os gráficos de The Thousand Year Door são mais bonitinhos. De resto é tudo igual, até o bug do combo infinito com pulo permaneceu.

Compartilhe: Compartilhe via Facebook Compartilhe via Twitter



Eventoƒ reƒenteƒ


Neƒte dia, eu eƒtou convenƒido de que...


Companheiro, voƒêƒ ƒabia...


Imavem da Veiƒ
 
Diƒpenƒo apreƒentaƒõeƒ
Lula--presidente-br.jpg

Olaƒ companheiroƒ e companheiraƒ. Neƒta noiteƒ, goƒtariaƒ de deƒsejaƒ a todoƒ voceƒ uma eƒelente eƒtadia na Deƒicropédia. Minhaƒ queridaƒ e meuƒ queridoƒ, eƒsta é uma (deƒ)enƒiclopédia eƒcrita com a colaboração de todoƒ povo braƒvileiro. A Deƒicropédiaƒ é um ƒaite de umô e o que estiƒer escrito por aquiƒ não deƒe ƒer leƒvado a ƒério de ƒorma alguma, companheiro. Eƒtou conƒenƒido de que noƒƒas leiƒs e noƒo congreƒo eƒta cumprumetido com o povo braƒzileiroƒ. Nós, na deƒiclopédia, ƒomoƒ engraƒado e não apenaƒ idiotaƒ, como noƒa opoƒiƒão. Iƒo ƒigniƒica que, é... no que se reƒere a Desƒiclopédia, ƒó podem ƒer ƒeitaƒ críticaƒ que nóƒ e todoƒ povo brasileiroƒ toleramo ou ƒeja, voƒê tem que entende que deƒende ƒeu ƒime (com eƒeƒão do timão, heheƒ, claroƒ), membroƒ da oposiƒão, o goƒerno eƒƒeagacê a rede groboƒ e toda a grande mídiaƒ que tem ƒeitoƒ conƒlo contra mimƒ, é... que tenha ƒido ƒacaneado nialgum artigo da Deƒiclopédia, é... vai toma ban, companheiroƒ.

É... boa noiteƒ a todoƒ.


ƒilie-ƒe
Cumpanheiroƒ, aqui ƒomoƒ maiƒ que uma uisquepédia. Todo mundo podƒe cuntƒribuir aqui e lá não. Nunca antes na iƒtória de uma uisquepédia as peƒoas puderam cuntribuir tanto, e iƒo graƒas ao noƒƒo governo, onde oƒ maiƒ pobreƒ puderam aƒeƒƒar a nossa uisquepédia, a Deƒicropédia! Noƒ lanƒaremoƒ ainda eƒte ano, para demoƒcratizar o aƒeƒo as peƒoas a Deƒicropédia, eƒtaremoƒ lanƒando o Pronatec deƒícroƒe, noffa verfão do programa premiado nin nova iorque e copiado no mundo todo. Depoiƒ diƒo, eƒtaremoƒ lanƒando o Programa de Aƒeleraƒão de Criaƒão de Artigos e viƒar, se Deuƒ quiƒer, a quintaƒ maior enƒicropéƒia do mundo.


Brasileiroƒ
Se ƒove goƒtou do que ƒiu aqui, ƒilie-se ao noƒo partido. Preciƒamoƒ de mais guerreiroƒ da demograƒia para no ƒuturoƒ virar a deƒicroƒédia de noƒo amigo Hugo e ampliar o númeroƒ de artigo em língua lulanesa e criar proƒramas de guƒerno que possa eƒpandir, melhorar e conƒolidar oƒ que já eƒiƒtem.


Projetoƒ irmãos
A Desciclopédia existe graças à entidade sem ƒins lucrativos ƒundação Desciclomídia. A Desciclomídia opera vários projetos em diversas línguas, sempre com conteúdo livre: