Abrir menu principal

Desciclopédia β

Paulo Ghiraldelli

Cquote1.png Você quis dizer: Sinotti de esquerda? Cquote2.png
Google sobre Paulo Ghiraldelli

Uma das filosofias de Paulo G.
NovoWikisplode.gif
Para os neo-ateus que preferem acreditar em mentiras, os supostos experts da Wikipédia têm um artigo sobre: Paulo Ghiraldelli.

Cquote1.png Professor abusa, discrimina, dá risada, e a Universidade fica calada! Cquote2.png
alunos da UFRRJ sobre Paulo Ghiraldelli

Paulo Ghiraldelli Jr. é um filósofo marxista-leninista (social-progressista) brasileiro e refutador profissional, sendo autor do livro, A Filosofia Explica Bolsonaro, que ficou famoso por fazer vídeos de como que é possível reconstruir a esquerda brasileira e tomar os meios de produção do Brasil, e também conhecido por ter feito vários vídeos de como implantar uma república comunista no Brasil, e também por ter falado que a Raquel Sheherazade merecia ser estuprada por uma legião de jumentos.

Paulo Ghiraldelli é uma mistura de esquerdomacho, com tio do pavê e eleitor médio do PT. Ghiraldelli lê sobre feminismo, conversa sobre feminismo, escreve sobre feminismo, mas só defende as bandeiras feministas até certo ponto. A partir daí ele é um machista homofóbico escroto, um tio do pavê petista, que defende a masculinidade tóxica e faz piadas machistas, misóginas e homofóbicas. Eleitor do PT, votou no Lula, Dilma e Haddad.

Alguns anos atrás Paulo Ghiraldelli escreveu no Twitter que a jornalista Rachel Sheherazade merecia ser estuprada e o caso foi parar na polícia. Para escapar da Justiça Ghiraldelli inventou que o Twitter foi hackeado. O delegado concluiu que ele é inocente e arquivou o inquérito policial por incentivo ao estupro.

Será? Perguntem a verdade para a Rachel Sheherazade!

Ghiraldelli só namora com ninfetas (mulheres muito mais jovens) e disse que Jesus Cristo era pedófilo.

No artigo "Pedofilia saudável e recomendável. Jesus era pedófilo" Ghiraldelli defende que a palavra pedofilia, em sua origem grega, indica filiação, amor de amigo, sócio ou parceiro — e não um amor erótico, como é definida e compreendida atualmente. Em resposta ao artigo, o professor Luis Fernando de Moura Cagnin (Nando Moura) ressaltou que na realidade, Ghiraldelli fez um jogo entre a etimologia (que estuda a origem das palavras) e a semântica (que explora o sentido e a interpretação das palavras).

Índice

HistóriaEditar

 
O professor Paulo Ghiraldelli (à esquerda) ao lado do professor Luiz Felipe Pondé

Depois de ser preso, Paulo Ghiraldelli começou a sua vida como sendo um militante de esquerda na ditadura militar, sendo um dos principais responsáveis (indiretamente) pela derrubada do regime militar, o qual simplesmente saia distribuindo livros de Paulo Freire por todo o Estado de São Paulo. Depois do fim do regime militar, Ghiraldelli dedicou a sua vida aos estudos de filosofia e história, não produzindo absolutamente nenhum trabalho filosófico.

Possuindo como um de seus maiores feitos o marxismo-ghiraldellismo, também chamado de estuprismo, uma vertente marxista que defende a adaptação do marxismo ao Brasil e a destruição total do capitalismo financeiro e do neoliberalismo, e o ghiraldelismo cultural, uma variação do marxismo cultural que defende o fim do neoliberalismo e do capital, defendendo que não existe nenhum tipo de elite controladora ou de conspiracionismo, mas sim o domínio do capital sobre o mundo. Não se sabe muito sobre o social-progressismo e sobre o marxismo-ghiraldellismo, mas sabe-se que o social-progressismo é uma ideologia progressista revisionista que é socialista na economia e progressista nos costumes, e o marxismo-ghiraldellismo é uma versão revisionada do marxismo-leninismo, adaptando os ensinos de Karl Marx para os ensinos de Paulo Ghiralldeli Jr.

Paulo Ghiraldelli Jr começou a sua carreira como militante de esquerda em 2010. Ficou famoso no YouTube depois de fazer vários vídeos criticando o Bolsonaro, o neoliberalismo, defendendo o PT e falando da possibilidade da ascensão da extrema direita no Brasil, sendo que na maioria dos vídeos dele, ele repete os mesmos conteúdos, apenas mudando as palavras e as frases. Depois disso, ele foi motivo de chacota entre a extrema direita brasileira, que em 2010 eram poucos, e também havendo um vídeo do Astrolavo desconstruindo a imagem do Paulo Ghiraldelli.

Com a ascensão da direita no Brasil, após 2017, Paulo Ghiraldelli transformou seu canal no youtube em um canal de militância esquerdista e de como combater a extrema direita no Brasil, se tornando cada vez mais popular no Brasil pelos jovens modernos bundões. Depois da vitória do Bolsonaro nas eleições de 2018, Paulo Ghiraldelli Jr fez uma maratona de São Silvestre de vídeos criticando o Bolsonaro, o qual esses vídeos renderam para Paulo Ghiraldelli Jr por volta de 1000 inscritos por semana.

Depois da metade de 2019, começou a fazer vídeos sobre como reconstruir a esquerda brasileira e como tornar o Brasil em uma república comunista. Começou a ficar famoso em todo o Brasil e Cuba com o seu livro A Filosofia Explica Bolsonaro, e também por apontar dedo, em vídeo, na cara de diversas figuras políticas e públicas do Brasil, fazendo críticas direitas até mesmo a candidatos de esquerda, como Lula e Ciro Gomes. Paulo Ghiraldelli disse em vídeo que o canal dele possui mais militantes que vários partidos de esquerda no Brasil, e disse que quer derrubar a direita e implantar uma república social-progressista e marxista-ghiraldellista no Brasil, mas ninguém dá muita bola pra ele.

HomofobiaEditar

Paulo Ghiraldelli tem se revelado homofóbico usando argumentum ad hominem sobre a homossexualidade de Luiz Felipe Pondé ao invés de atacar as ideias do seu colega de profissão. Argumentum ad hominem é uma falácia identificada quando alguém procura negar uma proposição com uma crítica ao seu autor e não ao seu conteúdo.

Depoimento de um professor sobre o professor Paulo GhiraldelliEditar

Opinião dos alunos da UFRRJ sobre o professor Paulo GhiraldelliEditar

Artigos de Paulo GhiraldelliEditar

Ver tambémEditar